O que NÃO se deve fazer no atendimento ao cliente

20 de novembro de 2017 | Dicas, Lojistas
Atendimento ao cliente: o que não fazer.

O vendedor de loja de roupas é um profissional que vale a pena investir: suas habilidades e competências, quando bem trabalhadas, são determinantes para atrair e fidelizar o público-alvo de sua marca. No entanto, eles também devem saber o que não fazer no atendimento ao cliente.

E isso se dá por dois motivos: muitos profissionais carregam consigo características que eles resistem — por diversas razões — em melhorar. E, em outras ocasiões, sequer percebem que são atitudes e comportamentos que reduzem o seu potencial de desenvolvimento.

Por isso, neste post vamos avaliar algumas situações a respeito do atendimento ao cliente e, assim, promover mudanças positivas no dia a dia de sua loja de roupas. Confira!

1. Apresentar falta de conhecimento sobre o produto

Quem trabalha com calças jeans, por exemplo, sabe que existem diversos detalhes que diferenciam um produto do outro. E esse conhecimento é uma oportunidade de negócio valiosa para aumentar as vendas.

Entretanto, este é um dos principais tópicos sobre o que não fazer ao atender o cliente. Isso porque os vendedores podem demonstrar pouco conhecimento a respeito dos produtos. Como convencer, então, um cliente a levar um jeans de sua loja, e não o da concorrência? O bom atendimento ao cliente faz toda a diferença na hora de seu cliente determinar a compra.

Daí a importância em saber, a fundo, tudo aquilo sobre o que você está vendendo. O atendente deve saber como aquela solução se alinha ao perfil do consumidor e, assim, desenvolver um argumento de venda infalível.

2. Desinteressar-se pelo perfil do cliente

Este é um complemento do que apontamos no tópico acima. Hoje em dia, a experiência do cliente é valiosa e determinante para reter o consumidor e agregar mais valor à sua marca.

E isso coincide com o tipo de solução que você oferece em sua loja de roupas. Imagine, por exemplo, que o seu público-alvo busque constantemente novos looks estilosos em jeans, e que os seus vendedores dão pouca atenção a isso, por mais que você renove o mix de produtos.

Assim, os seus esforços vão ter menos eficácia, pois esse diferencial não será explorado quando os vendedores abordarem os clientes. Dessa maneira, deve ser um aspecto a ser gradativamente trabalhado no dia a da de sua empresa.

3. Irritar-se com o cliente

Outro ponto que esbarra no que não fazer no atendimento ao cliente. Esqueça a questão de que “o cliente sempre tem razão”. Às vezes, ele está sendo injusto ou mesmo desrespeitoso. Isso, entretanto, não significa que seus colaboradores devam perder a paciência.

A paciência e respeito são virtudes que devem fazer parte do perfil — pessoal e profissional — de todos. Sem falar que são qualidades fundamentais, mesmo quando um cliente está com a razão ou simplesmente necessita de um auxílio. Afinal, isso permite que os seus vendedores ouçam atentamente ao problema do cliente, promovendo facilidades para resolvê-lo.

4. Trabalhar com negativismo e mentiras

Profissionais negativos carregam, em si, uma essência pesada e desmotivada. Isso atrai poucos clientes até ele e prejudica o nível de excelência buscado no atendimento em suas lojas.

Sem falar que a mentira é também um enorme impeditivo. Se está indagando qual é o principal item sobre o que não fazer ao atender o cliente, este é um deles. Pois o atendente que mente para os seus clientes, vai quebrar a confiança depositada nele. E reconquistá-la, depois, é uma missão bastante difícil.

5. Perder o interesse em surpreender os clientes

Por fim, este é um dos grandes itens sobre o atendimento ao cliente ideal. Como falamos, a experiência de compra deve ser valiosa para o consumidor, que está em busca de soluções para o seu caso — e que, se surpreendê-lo, ainda melhor.

Assim, este item é uma combinação de tudo o que vimos, até aqui, a respeito do oposto do que não fazer ao atender o cliente. Os atendentes devem ser positivos, transparentes, motivados e conhecer a fundo as suas soluções para alinhá-las às necessidades de cada cliente.

E cabe à sua gestão, apontar essas particularidades no atendimento dos seus colaboradores. Uma atitude benéfica tanto para a sua loja de roupas, que vai aumentar qualitativamente a excelência no serviço prestado, para o consumidor, que terá uma experiência memorável, e para os seus colaboradores, que vão desenvolver as suas habilidades e competências.

Quer saber, agora, como melhorar as vendas em outros canais e, assim, trazer mais resultados para a sua loja? Então, confira nossas dicas sobre como vender pelo Facebook!

Deixe um comentário

*Preencha o campo corretamente